Outras Páginas...

Sejam bem vindos ao Reticências... "(...)

sábado, 30 de abril de 2011

...


O mundo gira em um sentido e de repente tudo muda...
Muda porque tem que mudar...
Muda porque tem que acontecer...
Muda porque a única coisa permanente é mudança...
Tudo acontece como manda a ordem da vida...
Em sua razão nua e crua...
Que às vezes influenciada por um pitada de emoção
[ faz nascer...
Belos sentimentos, sonhos, criações, ideias nascem
A partir da ausência de bloqueios psicológicos
e boa vontade de realização!!!
Muitas vezes coisas se perdem por medo de arriscar!
Muitas ideias são jogadas pela janela...
Assassinadas brutamente!
Sentimentos, sonhos e desejos
São despejados sem direito nem ao último adeus...
Mas tudo bem, quando amadruguece
e a maioria dos sentimentos dormem;
os sonhos nascem;
a lua sorri bem no meio do céu;
a beleza de ver seu trabalho cumprido!
Velando o sono noturno daqueles que necessitavam
[de apenas um momento de paz e escuridão!
Pra organizar a imensidão de pensamentos,
Às vezes dispostos desordenadamente em uma bela confusão!!
E assim caminha essas criaturas que vagam sobre duas pernas
:sobre o planeta Terra!!
Dormindo, acordando e causando um monte de coisas aqui!!!




Título: O mundo bobo aceita tudo de todos!



terça-feira, 26 de abril de 2011

Sonho do avesso!

      Basta abrir os olhos e ver que o pesadelo foi dormir, em uma noite clara como a lua e repleta de lindas estrelas! Mesmo que ainda seja dia em mim...
      Quando o pesadelo vai dormir o sonho acorda e por ai vai saltitante e brilhante, as coisas parecem melhores! Mas isso só acontece quando a gente aprende a fazer nossos pesadelos dormirem!





Por: Nara Aragão

domingo, 24 de abril de 2011

Adivinha o que é!!!

Sou muito e posso ser muito mais nunca vou parar de nascer, 
sou sempre único e não sou um ser humano, 
sempre me alimento de vinte e seis coisas diferentes 
essas que se juntam e formam outras coisas ainda mais diferentes... 
Há quem me faça chorar, 
outros me fazem rir, 
outros contam histórias ou mesmo estórias, 
tenho tanta coisa que já não sei quem sou... 
Tenho tantas coisas em mim e quando registrados fico sempre assim...
Além de não ter autonomia de me criar sozinho, dependo de terceiros para que me façam... 
Mas não sou triste por isso, 
porém gosto que vejam me tratem com carinho, 
não me abandonem em estantes ou prateleiras 
e não esqueçam que eu existo! 
Eu informo, 
oriento, 
ajudo, 
levo alegria, 
me adapto a situações, 
sou amigo, 
escuto problemas, 
sou carregado, 
carrego também, 
faço parte da vida de algumas (muitas) pessoas, 
vivo em função do outro, 
tenho páginas amarelas, 
tenho páginas coloridas 
e parece que não, mas eu tenho vida... 
Uma vida que enche prateleiras e bibliotecas do mundo inteiro... 
Tento ajudar o ser humano desde que ele está no ventre 
até 
o momento em que as cãs passam a tomar conta da cabeça deles...

Sabe de uma coisa eu passo tanta coisa pra tantas pessoas, 
mas a única coisa que peço é que não deixem de me ler!


Adivinhou o que sou?
Eu sou um livro



Em homenagem ao dia mundial do livro (que foi ontem dia 23 de abril), esses que merecem todo nosso respeito, carinho e cuidado...

sábado, 23 de abril de 2011

6 sentidos e todas as direções!

Vou de linhas tortas
e
linhas retas,
que já não
satisfazem mais
meu desejo de ir além...

É muito óbvio
olhar para o horizonte
:ver o pôr do sol,
mas entre curvas
nunca
se sabe o que
nos espera pela frente
ou
pode vir a acontecer...

O importante é literalmente o que importa, no momento torta ou reta a linha é apenas o que orienta, mas não leva a lugar nenhum...

Um labirinto está dentro, está fora, está em mim, está em você e não se esqueça a saída está logo ali...


Serei eu o labirinto de mim mesma, serei eu quem vai andar seguindo os 6 sentidos e em todas as direções?


Por: um labirinto de palavras...



Nara Aragão

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Enquanto houver dúvidas haverá vida!

Um dia olho para o lado e vejo que está tudo igual...
e
Olho pra mim e estou diferente...

Não sou a mesma de ontem, não serei a mesma
amanhã, concluindo não sei o que sou agora!

Brilham as dúvidas onde estiverem, afinal são vocês que movem o mundo!

A vida é feita de incertezas, medos, dúvidas e novas criações...portanto, não é totalmente ruim se sentir confuso, perdido, sem saber de nada e enfim com dúvida até das coisas mais banais...

Seja um ser humano com dúvidas, mas não crie raízes sobre elas, vá em busca das respostas...


Por: Nara Aragão

quinta-feira, 21 de abril de 2011

O mundo e eu!

Quando eu era pequena o mundo era grande, e hoje cresci!
Mas o mundo continua grande...
...

Tão grande a ponto de me fazer perceber que nunca saberia nem a metade do que ele tem,
muito menos o que há de vir, mal sei do hoje...
...

Tão simples com respirar e tão complexo como o funcionamento de um organismo vivo...
...

Assim é o mundo, o mundo que tenho na minha cabeça, o mundo que me permite andar sobre ele, o mundo que cada um de nós temos...
...


Posso ser livre?

       Poder pode! Mas é algo que parece inatingível, parece algo que de repente você sente e depois te prende, por isso ela já se afasta... A liberdade é algo tão livre que parece um pássaro esperto a voar alto pelo céu azul... Parece um peixe a nadar livre em um imenso mar...Parece uma brincadeira de pega-pega... Ser livre por inteiro é algo que te prende a vontade de ser livre, então a tentativa é: "Ser preso sim, mas preso a coisas que nos fazem bem, a sensação de liberdade dentro do mundo que nos faz bem é algo que satisfaz mesmo quando queremos andar de ponta cabeça ou mesmo ganhar as asas de um anjo para sair voando por ai."


Por: não há autor, não queria escrever isso, mas a ideia queria sair ser livre e ir para algum lugar, portanto aqui está!

Por: Nara Aragão

segunda-feira, 18 de abril de 2011

De-mente vazia nada acontece!!

Vou escrever com o coração
Minha mente sã já não faz mais efeito 
Nem rodeia bons pensamentos
Não faz o que eu quero
Está adquirindo vida própria
e esquece que eu ainda mando nela...
Pobre dela mente sã
Tão sã, que mal sabe que mente!
Mente demente vai ser o que eu quero, como eu quero e quando eu quero
Ar que passa ...está a passar!
Desabrochar, faz nascer...
Somente...não mente só!
Artevida...Artefato!
Viva a vida! 
só-mente uma vida e 
só-mente pra si mesmo quem não acredita em si...
Milagre...mi-largue de antigos com-ceitos!

Vivo para que minha vida não seja em vão, de-mente sã funciona como aliada e não como inimiga...
bela amiga!





Por:  Nara Aragão

Flor da Idade

Composição: Chico Buarque

A gente faz hora, faz fila na vila do meio dia
Pra ver Maria
A gente almoça e só se coça e se roça e só se vicia
A porta dela não tem tramela
A janela é sem gelosia
Nem desconfia
Ai, a primeira festa, a primeira fresta, o primeiro amor
Na hora certa, a casa aberta, o pijama aberto, a família
A armadilha
A mesa posta de peixe, deixe um cheirinho da sua filha
Ela vive parada no sucesso do rádio de pilha
Que maravilha
Ai, o primeiro copo, o primeiro corpo, o primeiro amor

Vê passar ela, como dança, balança, avança e recua
A gente sua
A roupa suja da cuja se lava no meio da rua
Despudorada, dada, à danada agrada andar seminua
E continua
Ai, a primeira dama, o primeiro drama, o primeiro amor

Carlos amava Dora que amava Lia que amava Léa que amava Paulo
Que amava Juca que amava Dora que amava Carlos que amava Dora
Que amava Rita que amava Dito que amava Rita que amava Dito que amava Rita que amava
Carlos amava Dora que amava Pedro que amava tanto que amava
a filha que amava Carlos que amava Dora que amava toda a quadrilha


Há quem tenha sonhos, 
também existem muitos pesadelos soltos por ai...
A mesma lágrima que pode escorrer por tristeza,
também poder cair de alegria...
A dor que parece eterna,
pode ensinar como passar por determinados problemas...
A vida é um jogo, um jogo que jogamos sem saber quais as suas fases,
é tudo espontâneo, novo e surpreendente...
Nunca se sabe o próximo momento,
mas o agora é o que faz a diferença no depois...


Há quem tenha sonhos,
A mesma lágrima que pode escorrer por tristeza,
A dor que parece eterna,
A vida é um jogo, um jogo que jogamos sem saber quais as suas fases,
Nunca se sabe o próximo momento...

Também existem muitos pesadelos soltos por ai...
também poder cair de alegria...
pode ensinar como passar por determinados problemas...
é tudo espontâneo, novo e surpreendente...
mas o agora é o que faz a diferença no depois...


...também existem muitos pesadelos soltos por ai...
Há quem tenha sonhos,
também poder cair de alegria...
A mesma lágrima que pode escorrer por tristeza,
pode ensinar como passar por determinados problemas...
A dor que parece eterna,
é tudo espontâneo, novo e surpreendente...
A vida é um jogo, um jogo que jogamos sem saber quais as suas fases,
mas o agora é o que faz a diferença no depois...
Nunca se sabe o próximo momento...
Por: Nara Aragão

domingo, 17 de abril de 2011

...



   Bem que eu não queria ser assim, mas assim fui feita... assim serei...só estou me adaptando cada dia, a cada situação, a cada momento e a cada dificuldade... Até o dia que vencer meu prazo de validade...

   Tenho falta de ar, fobia de mil coisas às vezes até de mim mesma só de olhar no espelho...
   Tenho medo de altura... e vejo que estou somente em cima de uma calçada...
   Tenho medo do vento... parece que está a mil quilometros por hora... e é apenas um brisa leve...

   Ah ser humano, tão exagerado, tão dentro de si e tão fora do normal...

   As coisas podem até mudar, mas não diria o primeiro passo, mas o primeiro pensamento de mudança vem de si mesmo...
   Não existe mudança no mundo sem a mudança dentro de cada um...

  Não jogue lixo no chão, não maltrate o outro, não brigue sem motivo, não faça outra pessoa chorar, não deseje o mal ao próximo, ame a si mesmo para depois amar o outro.  Sinta que você pode ser melhor que isso que é hoje! A vida só acaba quando o sonho e a vontade de vencer acaba, a partir dai, mesmo com o organismo funcionando o ser vivo é um ser morto!

(por: Autor Desconhecido...ou melhor dizendo alguém que está tentando se encontrar...)

Por: Nara Aragão

Cuida de mim



Pra falar verdade, às vezes minto
Tentando ser metade do inteiro que eu sinto
Pra dizer às vezes que às vezes não digo
Sou capaz de fazer da minha briga meu abrigo
Tanto faz não satisfaz o que preciso
Além do mais, quem busca nunca é indeciso
Eu busquei quem sou,
Vocês, pra mim, mostrou
Que eu não sou sozinho nesse mundo.

Cuida de mim enquanto não esqueço de você
Cuida de mim enquanto finjo que sou quem eu queria ser.
Cuida de mim enquanto não me esqueço de você
Cuida de mim enquanto finjo, enquanto finjo, enquanto fujo.

Basta as penas que eu mesmo sinto de mim
Juntos todas, crio asas, viro querubim
Sou da cor, do tom, saber e som que quiser ouvir
Sou calor, clarão e escuridão que te faz dormir
Quero mais, quero a paz que me prometeu
Volto atrás, se voltar atrás assim como eu.
Busquei quem sou
Você, pra mim, mostrou
Que eu não sou sozinho nesse mundo.


Composição: Fernando Anitelli

s2

sábado, 9 de abril de 2011

Mais perdidos do que achado...

Perco palavras,
perco sonhos,
perco frases,
perco histórias mal contadas,
perco dias sem perceber,
perco vida sem saber,
perco tempo sem ganhar,
perco tudo sem nada ter,
perco brilho sem a luz,
perco o mar sem nem achar o rio,
perco o sim sem saber onde está o não,
perco o som sem saber qual a música,
perco a brisa sem a tempestade,
perco a briga sem saber o motivo,
perco o eu, o nós, o vós e eles...

Perdidos e além...

assim caminha a humana idade sem/cem passos direcionados, sem/cem sentido e sem/cem vontade...



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...