Outras Páginas...

Sejam bem vindos ao Reticências... "(...)

domingo, 5 de dezembro de 2010

Tão breve tudo passa


Pressa sem pressa

O fim suave e breve chega
às vezes manso
às vezes manco
: mas o fim é a única certeza do começo
Recheio
rima com
Meio
No meio é onde tudo acontece
Fazer, correr, buscar, lutar...
A fim de que no fim
Possa conjugar os verbos
Ter, vencer, alcançar...
: a VITÓRIA!
Tudo isso enquanto:
anoitece,
amanhece e
entardece
Vinte e quatro horas tornam-se segundos
Enquanto o mundo
Não para de girar!
A frequência do tempo
Varia, varia...
Entre longa
Entre curta
de acordo com o ritmo de
: VIVER A VIDA!!!


Por: Nara Aragão




Por: Nara Aragão

terça-feira, 16 de novembro de 2010

...

De repente bate uma vontade de escrever que vem do nada
Ou será...
Que vem do tudo!!!
Tudo o que estava preso
Tudo o que estava guardado
Tudo o que o pensamento bloqueou
Tudo o que nem mesmo sabemos que temos
Temos tantas coisas e nada parece muito importante
Sinto uma vontade imensa de tirar de dentro de mim o que
Está em excesso está transbordando está saindo sem nem ao
menos eu pensar em como deixar sair, sai sem a menor pretensão
E fico por aqui porque o limite do verso é a linha, mas o poema pode ser
infinito enquanto durar a criatividade!
Enquanto a essência da criação estiver viva e em atividade
Como um vulcão em erupção
Enquanto a brincadeira existir
Como a de uma criança
Enquanto a música tocar
Enquanto o ser humano aceitar
Que ele é um “animal sentimental”...

Por: Nara Aragão

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Eu-calipto: a folha é alma da planta



Ser verde

Ser amarela

Tons de primavera a verão
Estão

Dispostos

Expostos

       Refletidos em raios solares

   Por entre folhas

  Entre galhos!

  Hipnótico

  Exótico

  Ser verde

  Ser amarela

  Ser todas as cores

  Que são capazes de existir

  Nas quatro estações

  O movimento
 
  Feito
  Com o vento

  Atento

  Sorvendo

  A beleza da natureza

  Em sua mais natural forma

  : pureza!


Por: Nara Aragão

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Brincadeira da cadeira,

Uma bolha de sabão leva à loucura

Pura

Estoura

Enamora

Dura poucos segundos

No qual o mundo

Parece e carece

Um momento de parar

Com uma imagem fotografada



De repente surge de algum lugar

No ar

No cano

Embaixo da mesa

Embaixo da cama

Ama

Odeia

Ri

Chora

A emoção de uma criança é verdadeira

Vibra, luta, corre – só falta voar!

No ar

Lançando o sorriso ao movimento do vento

A embalar dias nublados – o tédio

O prazer de se fazer feliz

Com, um carimbo feito com batata

Cola feita com água e farinha

Ou bonecos com massa de pão



O barro não é sujeira é alegria

Tinta na mão não sujeira é harmonia

De cores, de flores e amores

Coloridos tal qual enxerga os olhos

De quem vê o mundo como uma criança

Rabisco, petisco, menisco...

Simples sempre simples

A ponto de fazer complexo

A simplicidade de um rabisco nunca folha de papel jogada ao léu



Olhando além...

Aquém de qualquer coisa fútil e insignificante

Embalado na observação do caminho das formigas

Sejam elas carregando folhas

Ou

A brincadeira com o “amicão”



Simples e puro de coração!

Sejamos o que nunca deveríamos deixar de ser:

“Crianças eternas”

Por: Nara Aragão

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

O que ninguém nunca voltou pra falar...


De repente olho pra vida e vejo a morte...
Um suspiro para a renovação do mundo!!!

Posso querer ser o melhor ser humano para os outros, mas...
Se a mudança não começar de mim mesmo não adianta nada...
Posso querer ser o melhor amigo, mas...
Nem sei o que falar porque percebo que sou eu preciso aprender a ser amigo...
Posso querer ser o melhor pai, mas...
Percebo que meu tempo é apenas para tarefas diárias e tarefas extras que aparecem
Posso querer ser exemplo, mas...
Olha para o lado e vejo que apesar de diferentes, somos todos iguais...
E agora?
Será que há tempo para salvar o resto de tempo que existe nessa breve passagem por esse planeta?
Será que ainda posso mudar essa situação, ser quem eu sempre quis ser?
Expor tudo o que eu sinto o que eu gosto?
Será que posso ser a essência que vai ajudar o próximo?
Será que a morte da vida faz nascer à esperança de um mundo melhor?
Será que posso ser hoje o que ontem estava querendo ser, mas por ironia do destino deixe me levar pela vida como ela quis...
E não como eu quis...
Será que valeu a pena viver todos esses anos em ondas de influência e em total ausência de ser quem realmente sou????






Por: Nara Aragão

domingo, 8 de agosto de 2010

Do que não sei explicar...


É tão difícil, olhar para o lado e perceber o quanto nós seres humanos destruímos tudo que está a nossa volta e ainda pior destruímos a nós mesmos.

Como dói perceber que mesmo tendo tantos sonhos insistimos em não deixá-los livres para que possam expandir e crescer sem medo de ser feliz.

Sentir que ainda vive e morre a cada dia um novo sonho, saber que o criador deles é a alma, e a mãe é a imaginação, delírio ou ilusão como dói pensar nas coisas do coração.

Como uma pessoa incrédula do amor, sente a dor subjetiva no coração?
Será que é o nascimento do mesmo?
Será que é uma nova oportunidade?
Será que a vida está abrindo outra porta?
Será, o que será?

Alimentar ilusão é o mesmo que alimentar a esperança de um leproso para cura...
A vida é feita de dias e noites...
Se estiveres na claridade do dia enxergarás as coisas com clareza
Mas se estiveres na escuridão da noite os olhos interiores serão os mais importante
Para que possa enxergar o caminho certo na escuridão do percurso a ser feito
Como o futuro é subjetivo, como os próximos minutos e segundos são subjetivos...
A visualização da vida deve ser feita com os olhos da alma...
E a realização dos sonhos serão sentidos pelo coração...

Se há de ser verdade só o tempo irá dizer em seu silêncio seco e exato,
Se há de ver acontecer só com o alimento dos nossos dias que é a vida nos permitirá viver,
Se há de alcançar só o desejo interior e a força da busca irá dar chance de conquistar,
Se haverá excelência na escolha só o resultado das ações depois de um tempo irá mostrar...
Se deixares de fazer isto será mais um número de habitantes que ocupa um bairro, uma cidade, um país, um continente e um planeta...

Uma pessoa não faz diferença no planeta, mas a atitude faz diferença na vida de cada um...
A busca incessante pelos objetivos e o desejo interior de realização é o grau de diferença entre cada ser humano...
Conquistar não é sinal de ser o melhor, ser o melhor não é sinal de felicidade...
Mas a acomodação e a incapacidade de lutar somam na infelicidade e na incapacidade do ser humano de viver sua própria vida...

Por: Nara Aragão

domingo, 1 de agosto de 2010

PALCO DA VIDA!!!!!!!

De repente me pego girando em meus pensamentos...
Vejo crianças adultas girando em um palco
Ouço poesia declamada, falada, sentida...
Sinto calafrio, ouço o nome da “baleia”
Que arrepio!!!
Sinto vontade de rir, sinto vontade chorar...
Vejo o amor...
Vejo o ódio...
Vejo adultos crianças girando, girando
Girando, girando voam meus pensamentos...
Voam tão alto que imensurável é sua medida...
Caras e bocas...
Canções e falas...
Viagens sem sair do lugar...
Sonho realizado em um espaço que mal cabe o cenário...
Espaço que envolve a mente
Envolve o corpo
Envolve a arte
Envolve o sentimento
Envolve o além...
Sem saber me pego na viagem mais alucinante da face da Terra
Uma viagem mais iluminada que a iluminação do sol
A distância é entre o pensamento e a realização...
É colocar no papel a estória que habita a cabeça de alguma pessoa...
É cantar, falar, rir, chorar, declamar, amar, odiar...
Não se sabe até onde vai à capacidade de expor o inesperado...
Mas o inesperado está à espera de ser apresentado...
Que abram as cortinas e o espetáculo pode começar...


Por: Nara Aragão

domingo, 25 de julho de 2010




Se a cada momento
me acompanhas
Na ausência de luz
te afastas
Te busco na luz do sol
Tento afastar -te
mas não sais dos meus pés
Parece disforme
mas és retrato real de um ser
Sem detalhes,
com ausência de cor
e
absorve a luz
que lhe és dada
Protege do calor
Marca o chão
e se põe
como o descanso do sol
Quando a noite cai!




Nara Aragão - A sombra



domingo, 18 de julho de 2010

Imagine um mundo sem imagens...







Olhar o mundo é ver imagens, isolar imagens e algo incrivelmente díficil.


Já pensou como jogar cartas, dominó, dama, xadrez, sobreviver no trânsito, verificar preços, olhar fotos, admirar flores, escolher "marcas", contar dinheiro, reconhecer as pessoas por suas características físicas... Imagine um mundo sem imagens...


Ser ou estar certo nem sempre quer dizer que o resultado é positivo , certos erros podem ser futuros acertos e os acertos presentes podem ser futuros erros.


Política, democracia e "honestidade" são figurantes de uma sociedade medíocre que habita nosso país. A parte se difere do todo existem alguns seres que buscam melhoria e ser diferente dentro dessa pandemia que ataca o país.


Tudo é mercadoria, preços altos são pagos por imagens, símbolos, palavras. Palavras mal ditas, signos que envolvem as pessoas. Imagine um mundo sem imagens...


Católico, protestante, judeu ou ateu, nenhuma religião é privada de ser influenciada pelas imagens, as pessoas são embaladas no ritmo em que são envolvidas... Ninguém é isolado do sofrimento que algumas imagens podem trazer...


Amigo parece ser, ajuda parece oferecer de repente nos deparamos em um espetáculo onde pensamos ser o que parecemos ser e na verdade não passa de uma cena, uma curta metragem ou uma longa metragem, ou seja, estamos no espetáculo da vida. Onde acontecem inúmeras passagens...


De repente parece que tudo é mentira, tudo é ilusão e que as pessoas não são mais que meros figurantes ou atores que interpretam o que querem. São simplesmente como acham que devem ser e o que elas verdadeiramente são é "proibido" ser. Que mediocridade ser personagem da própria vida, matar o tempo, matar os sonhos, matar o verdadeiro eu...


Não viverá, não buscará, não sonhará, o que aconterá? O que precisa acontecer para que a hipocrisia suma de uma vez? Quem precisa falar para que esse mundo torne-se melhor? Quem precisa concretizar o respeito e honestidade para que mundo seja mudado? Quem consegue imaginar um mundo sem influência de imagens negativas e manipuladoras?

Por: Nara Aragão

segunda-feira, 12 de julho de 2010

♫ O preço que se paga às vezes é alto demais (...) ♪ (Enghaw)




Muitas vezes percebo que muitas coisas são limitadas pelos preços...Não há o que fazer sem o dinheiro é ele que movimenta o mercado, mexe com a cabeça de algumas pessoas e algumas muitas vezes torna um novelo de lã nas patas de um gato em determinadas situações... Há quem tenha muito, mas tem pessoas que até o pão tem o preço alto demais...



Será que é justo pagar um preço alto demais para saciar a fome?
Será que é justo pagar um preço alto demais pra cuidar da saúde?
Será que é justo pagar um preço alto demais para viver?

Muitos estão morrendo por não ter como pagar por esse preço que é alto demais para garantir a sobrevivência...


Digo mais: não é só o preço relacionado a dinheiro que causa grandes estragos, mas também temos a consciência que toda ação tem uma reação. Quando realizada de má fé pode gerar um pagamento de preço extremamente alto: peso na consciência, tristeza profunda, dor na alma, ferida no coração são preços que ninguém merece pagar...


Tudo na vida é preço ou troca! Não queira ser egoísta e não dividir o que tem desde bons sentimentos, amizade, carinho e todas as coisas mais agradáveis com seu próximo e nunca deixe de ajudá-lo em uma situação de necessidade, assim o preço que a vida poderá cobrar de você pode ser até menos, fazendo com que esse preço possa tornar-se agradável a todos e a si mesmo... A vida é feita de reflexos tudo o que é feito para o outro volta para si mesmo, não cobre muito dos outros, pois será cobrado também... "o equilíbrio é a perfeição do homem por isso tente ao menos chegar perto do mesmo e faça da sua vida mais leve..."




Por: quem aprende a cada dia, a cada cobrança da vida, a cada lição e caminha nessa "infinita highway"...


quinta-feira, 1 de julho de 2010

Cogito ergo sum


Será que andar descalço me faz mais ser humano do que sou???
Será que sentir a brisa da noite me faz sentir que sou de carne e osso com nervos receptores??
Será que é importante chorar?
Será que é importante sorrir?
Será que é importante sonhar?
Será o que será?
Se talvez for não será...
Se será talvez não irei...
Não sei quem sou, pra onde vou, nem o que serei...
Andante desse planeta
Largado ao esmo...
No breu da escuridão da noite iluminado pelo brilho das estrelas...
Encandeia luz da vida...
Alumia almas apagadas e esquecidas...
Apaga as tristezas da vida...
A magnitude de viver é não saber o que esperar da vida...
Apenas VIVER e não deixar MORRER a essência que vive em si...
Existir não é apenas estar presente
É sentar com pés na cadeira;
É pensar sem medo nem vergonha do que os outros vão achar;
É chutar areia na praia;
É caminhar e olhar o crepúsculo chegar;
É admirar a lua;
É dar um abraço carinhoso num amigo;
É chorar de alegria e aprender com as dificuldades e tristezas;
É receber um "bom dia" como um dos maiores presentes;
É ter alegria ao receber o sorriso de uma criança;
É se colocar na condição do outro e pensar no que é bom para o todo;
A parte não satisfaz o todo, o todo é o que completa tudo e tudo não passa de uma coisa só...
Ser, pensar, agir, viver....
Nada hoje, nada amanhã fará sentido se quando existo sem pensar não passo de um ser de carne em osso com veias e artérias que nada alteram...

Por: Nara Aragão

sábado, 26 de junho de 2010

Quase sem querer



Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente...

Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém

Me fiz em mil pedaços
Pra você juntar
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo
É sempre a pior mentira


Mas não sou mais
Tão criança...
A ponto de saber tudo...

Já não me preocupo
Se eu não sei por que
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê

E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você...

Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?


Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto...


Legião Urbana

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Quando ela bate na porta....



Tenho alguns amigos que estão chorando!!! O que eu posso fazer por eles???
"Essa situação é angustiante"....
Mas como fugir dela, ou melhor melhorar ela...
Como eu posso dar luz a quem está na escuridão...
Dizer uma palavra que faça e satisfaça
com uma imensidão de conforto...
Uma atitude: "um abraço..."
Uma palavra como: "vc é especial..."
Será que resolve???
Queria conseguir mudar algumas coisas...
exemplo:
algumas pessoas...
exemplo:
algumas atitudes...
exemplo:
alguns sentimentos...
exemplo:
alguns ambientes...
Possível isso, será???
Cada dia parece que é mais dificil...
Mas eu não quero acreditar nisso!!!
É díficil isso?? Ou sou eu que sou complicada...
Ser diferente é um dom...
Fugir da realidade é ser louco...
Mas ser louco tem suas vantagens...
A gente chega como quem não quer nada...
Obviamente não queremos nada mesmo...
Os normais que sempre tem segundas intenções-eles julgam isso normal...
Somos verdadeiros como não pode ser...
E assim quem sabe as coisas possam ser diferente...
A tristeza pode passar...
As pessoas podem sorrir...
E o sol voltar a brilhar...
Mesmo na noite sem estrelas, sem luar...

Tudo passa, tudo passa...
.......................................................................


Por: Nara Aragão

sábado, 19 de junho de 2010

Olha o que a felicidade faz com a pessoa...


Sem querer me pego viajando nos meus pensamentos e olhando a realidade...
Como pode algo real parecer tanto com situações imaginárias e fictícias?
Vi um abraço super hiper empolgado como só via em filmes de romance...
Vi um velhinho tão bonitinho que parecia o "papai noel" do Natal...
Vi uma criança no braço da mãe e lembrei do poema "Eu aprendi, Shakespeare"...
Senti o vento no meu rosto e lembrei da frase do Fernando Pessoa: "As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido."
Se são essas pequenas coisas que fazem valer a pena viver então eu vivo!
Vivo para compartilhar momentos felizes com meus amigos...
Vivo para sonhar e buscar alcançar...
Vivo para lutar, chorar, sorrir, amar, brigar, cantar, etc etc....
Vivo porque a minha única oportunidade é essa.
Vivo porque o amanhã pertence ao futuro e o futuro não me pertence...
Vivo porque não me resta outra saída...
Vivo porque essa outra saída o tempo se encarrega de abrí-la...
Vivo porque tenho minha vida...
Vivo porque tenho que aprender a viver mesmo estando viva...
Vivo porque o aprendizado da escola da vida não tem fim...
Vivo porque estou sempre de recuperação...
Preciso aprender a ouvir mais...
Chorar menos...
Sorrir mais...
Aproveitar meus amigos mais...
Trabalhar menos...
Sonhar mais...
VIVER mais...
A vida é feita de momentos, momentos estes que nada mais são do que:
Atitudes tomadas, decisões feitas, palavras ditas, pensamentos expostos, música cantada, frases escritas, poemas declamados, estrelas observadas, livros lidos, amigos ao lado e tudo mais que passa na cabeça da gente...
VIVER e não se preocupar com o próximo minuto...
Cada minuto passado pertence ao tempo morto, algo que não volta...
VIVER e não pensar muito antes de agir, agir sem pensar...
PENSAR para refletir e não para bloquear...
REFLETIR para criar o mundo interior...
CRIAR é algo sem limite...
LIMITE é a natureza do homem, mas não sua essência...
Quero voar como um pássaro, arriscar como um adolescente, ter conhecimento como um velhinho, sorrir e chorar como uma criança...
Afinal, a vida nada é mais é...
do que uma grande festa, pois a gente chega depois que começa e sai muito antes de acabar...
"O fim é belo incerto depende de como você vê", Fernando Anitelli...
Presente, passado e futuro
Presente que foi passado e futuro que vira presente...
Sei que sou apenas um sujeito simples em minha frase em minha oração...
E isso me torna tão comum que mal posso esperar para ter outro surto de despejo de palavras...
Essas que me fazem bem escrevê-las...
Essas que saem sem ao menos eu me esforçar para sair...
Essas que são apenas rascunho e apenas uma pequena célula que sai de uma cabeça em desenvolvimento constante e se descobrindo a cada dia, a cada hora, a cada minuto e a cada segundo...
Chega de escrever já está ficando chato...
"Só quero saber o que pode dar certo, não tenho tempo a perder..."

Por: Nara Aragão

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Por que o tempo não para?
Olho no relógio os minutos passam, os segundos correm e as horas voam...
Por que isso acontece?
Quero ir para o infinito lá o tempo muito lento passa...
Como quantificar o passar do tempo no infinito
sem nem ao menos saber o quanto vale?
Como vou viver correndo contra o tempo?
Como posso nadar contra a corrente?
Quando apenas aprendi a andar para frente, nadar para frente, olhar para frente e nada mais além do que...
?Pra frente... 


Por: Nara Aragão

domingo, 13 de junho de 2010

Outro Gênio....


Quero para mim o espírito desta frase,
transformada a forma para a casar com o que eu sou:
Viver não é necessário; o que é necessário é criar.

Fernando Pessoa

sábado, 12 de junho de 2010

...



"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha, é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso."

Charles Chaplin

DEPENDE DE MIM






Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio
marque meia-noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje.

Posso reclamar porque está chovendo...
ou agradecer às águas por lavarem a poluição.

Posso ficar triste por não ter dinheiro...
ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.

Posso reclamar sobre minha saúde...
ou dar graças por estar vivo.

Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria....
ou posso ser grato por ter nascido.

Posso reclamar por ter que ir trabalhar....
ou agradecer por ter trabalho.

Posso sentir tédio com as tarefas da casa...
ou agradecer a Deus por ter um teto para morar.

Posso lamentar decepções com amigos...
ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.

Se as coisas não saíram como planejei, posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser.

E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma.
Tudo depende só de mim."


Charles Chaplin

quinta-feira, 10 de junho de 2010

O... i...n...í...c...i...o...



Dentro de um único ser um universo gira a sua volta, dentro de um único ser ele influencia as demais pessoas que estão ao seu redor, manifestando influências e beneficiando com boas ações.

Pensamentos rodeiam como planetas, sendo apenas uma pequena viagem nada mais do que muita coisa, dentro da cabeça não existe concordância ou contradição, há apenas a vontade de descobrir novos horizontes e viajar nas ideias sem limites de certo e errado.

Entretanto, sabe-se que nunca devemos interromper sonhos, nem colocarmos barreiras na hora de sairmos para a luta, afinal a vida nada mais é do que um passeio que a gente chega, fica um tempo e depois voltamos para nossas raízes, deixando lembranças que logo serão esquecidas...


(...)

terça-feira, 8 de junho de 2010

...


Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois....
Mário Quintana

Aqui será o espaço de exposição, criação, demonstração do que verdadeiramente penso, escrevo, apesar de quando criamos algo na nossa cabeça é sempre melhor... Mas nada impede de que seja compartilhada as ideias, os textos até as reticências que é a voz do silêncio nos textos...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...