Outras Páginas...

Sejam bem vindos ao Reticências... "(...)

quarta-feira, 8 de junho de 2011

"Reticências "




Eis 
 o 
  silêncio 
   interno
    habitante 
     das 
       planícies 
          do viver.

            Doce favo
          de 
        lembranças

      Longínquas 
     reminiscências 
   De um beijo 
 Roubado 
  Á mercê 
    do vento
      No silêncio 
        arremessado.


          Leve voz a ocultar
            nas impalpáveis
          reticências 
        a mudez
     do dizer 
   não pronunciado
o qual só a alma 
  pode escutar

    O nascer 
     da 
       surpresa
         Solta, 
       Liberta
     a 
   alegria
     Antes presa.


      Pé descalço 
        pisa 
         o 
          chão
             Repleto de pétalas,
           Fragmentos 
        de 
      flores

   a 
  amenizar 
    um 
     quê
       de 
          solidão
        com
      leveza


    Um 
  cardume 
de emoções
  Confere 
    cores 
      e 
       sabores 
         ao dia,
           Antes 
         coalhado 
       de
     mofo 
   e  
ausência.

 e
  nas 
    asas 
     de um anjo
   Ainda 
 sobrevoa 
  a reticência 
    No pulsar 
     de 
      um 
       feminino
     livre
   leve 
 e 
  lindo 
   coração...



Andarilho das Sombras - Copyright©2010




Poema feito por um grande amigo, Gustavo Rabelo!  Muito obrigada!=)

Um comentário:

  1. Agradeço pelo carinho da divulgação de meu trabalho por meio de seu espaço. Estou realmente emocionado e sensibilizado!

    Fraterno Abraço!
    Beijo Terno.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...